Imprensa

Tangará Aeroagrícola recebeu a Clínica de Aviação Agrícola

/ /

   A quinta-feira (11) teve Clinica de Aviação Agrícola na empresa Tangará Aeroagrícola, em Orlândia/SP. A movimentação ocorreu pela manhã na área junto ao hangar da empresa, com os técnicos da Sabedoria Agrícola (Sabri), que é parceira do Sindag. O trabalho feito pela Sabri avalia as aplicações, com ensaios de faixa para o ajuste fino e correta regulagem dos equipamentos, levando em conta altura e velocidade ideais. O foco é melhorar a eficiência das aplicações, reduzindo ainda o risco de impacto ambiental.

Diversos parâmetros são avaliados durante os trabalhos

   Na prática, o trabalho avalia a faixa de aplicação, a distribuição do produto dentro da faixa e o potencial de deriva. O que dá a largura ideal em cada mistura de produto e regulagem de bicos ou atomizadores e até onde dá para ir garantindo segurança ambiental. Isso utilizando em equipamento desenvolvido pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês).

   Conforme o sócio-gerente da Tangará, Thiago Magalhães, no caso da empresa, os aviões foram configurados para o trabalho em cana-de-açúcar, lavoura que representa 90% dos atendimentos feitos pela empresa. A atividade também inclui um laudo técnico, que a empresa pode apresentar para os clientes (ou futuro clientes) atestando a eficiência de faixa com a regulagem feita nos aviões.

   A Sabri é uma startup incubada no compus da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Jaboticabal. O sócio-gerente da empresa, Henrique Borges Neves Campos, é também colunista do site do Sindag. O trabalho de campo muitas vezes tambéms serve de vitrine para o setor aeroagrícola, como na atividade realizada no início de setembro na Agrossol Aero Agrícola, em Casa Branca/SP. Na ocasião, mais de 20 estudantes  de Agronomia acompanharam os trabalhos.