Imprensa

Skydrones demonstra tecnologia brasileira na Guatemala

/ /

A empresa Skydrones Tecnologia Aviônica S/A, de Porto Alegre e associada ao Sindag, participou na última semana 4º Seminário Aplicaciones Aereas Y terrestres, ocorrido na Guatemala. O CEO da empresa, Ulf Bogdawa, foi um dos conferencistas do evento, que foi promovido pelo Centro Guatemalteco de Pesquisa e Capacitação da Cana-de-Açúcar (Cengicana), com apoio das empresas Duwest (agroquímicos) e Fadecasa Aviação Agrícola. O evento teve palestras sobre calibração de equipamentos aeroagrícolas e terrestres, produtos químicos e técnicas no trato de cana.

No caso da Skydrones, a participação foi para mostrar o potencial do uso dos aparelhos não tripulados no trato das lavouras. “O que se notou é o quanto o Brasil está avançado nesse tipo de tecnologia”, comentou Ulf. Ele contou também que os próprios norte-americanos ficaram surpresos com a fato de, no Brasil, uma empresa de drones ser associada a uma entidade aeroagrícola. “A presença da NAAA (Associação Nacional de Aviação Agrícola dos Estados Unidos, pela sigla em inglês) é comum em eventos na América Central”, completou.

No Brasil a ideia de aproximar a indústria de drones dos operadores aeroagrícolas, através do Sindag, foi justamente para evitar conflitos no regramento do setor e mostrar que os aparelhos remotos são ferramentas complementares ao avião – atuando em áreas menores ou em arremates. Aliás, a entrada da Skydrones no quadro de associadas do sindicato aeroagrícola, ocorrida em abril deste ano, foi provavelmente um fato inédito no mundo.