Imprensa

Ação de reflorestamento com avião mobiliza crianças, empresa aeroagrícola e ONG ambiental

/ /

Cerca de 90 alunos de uma Escola Infantil de Orlândia/SP tiveram uma atividade diferente pelo Dia da Árvore, nesta quinta-feira (dia 21). Com ajuda da empresa Tangará Aeroagrícola, os pequenos participaram de uma ação de reflorestamento em uma área de preservação junto à cidade. As crianças levaram à empresa sementes de crotalária, uma forrageira que serve como cobertura primária e também adubação verde – facilitando com isso o crescimento das plantas maiores e das árvores. Os pequenos puderam despejá-las no hopper de um avião agrícola, que depois se encarregou de fazer a semeadura no local definido pela ONG Projeto Homens dos Dedos Verdes.

A atividade foi promovida pela Tangará, em parceria com Escolinha do Faz de Conta e com a Dedos Verdes. “As crianças e os professores adoraram a experiencia, assim como nós”, contou o sócio-gerente da empresa e diretor do Sindag, Thiago Magalhães Silva. Ele também ajudou os pequenos no plantio de mudas de árvores na área da empresa.

“Foi uma ação importante para ressaltar o papel ambiental da aviação agrícola, que também tem atuado forte no combate a incêndios florestais no Estado de São Paulo e em outras partes do País”, ressaltou Magalhães. “A expectativa é que possamos repetir a experiência com estudantes logo”, completou, sobre a empolgação da turma que participou da atividade de hoje – que foi acompanhada ainda por uma equipe de tevê da emissora EPTV (afiliada à Rede Globo) de Ribeirão Preto.

CERTIFICAÇÃO

A semeadura é apenas uma das atividades da aviação agrícola, que, além do trato de lavouras, também faz a aplicação de adubos e até o combate a incêndios florestais. A própria Tangará realiza há cinco anos operações de combate a incêndios florestais na região de Orlândia, a exemplo do último dia 13 de setembro, quando a empresa ajudou os bombeiros a extinguir incêndios que ameaçavam um condomínio em Ribeirão Preto (foram 21 lançamentos naquele dia). Além disso, a Tangará possui o selo do programa Certificação Aeroagrícola Sustentável (CAS), uma iniciativa nacional de segurança ambiental do setor, coordenada pela UNESP/Botucatu e pelas Universidades Federais de Lavras (UFLa) e de Uberlândia (UFU), em Minas Gerais.