Imprensa

Deputado paulista unifica debate projetos de proibições em SP

/ /

Proposta de centralizar o tema foi feita pelo Sindag em reunião com Afonso Lobato, na última semana   

    O Sindag teve na última semana um novo encontro com o deputado estadual paulista Afonso Lobato (PV), em São Paulo. Dessa vez, o assunto principal foi o Projeto de Lei (PL) 22/2018, do deputado Luiz Carlos Gondim (SD), que também pretende impor restrições a operações aeroagrícolas no Estado. O sindicato aeroagrícola foi representado pelo diretor-executivo Júnior Oliveira, que propôs que o novo projeto fosse incluído nas discussões em torno do PL 405/2016, de Lobato, que pretende proibir a aviação agrícola no território paulista.

    Lobato solicitou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa que o novo projeto fosse apensado (anexado para tramitar em conjunto) à sua proposta, que atualmente está na Comissão de Meio Ambiente e sobre a qual há um grande debate envolvendo o setor aeroagrícola, entidades da agricultura e apicultores. Discussões essas que desde o início de 2017 chegaram ao consenso de se buscar a convivência entre as atividades agrícolas e a criação de abelhas.

    Oliveira também relatou ao parlamentar a aproximação ocorrida entre o setor aeroagrícola e apicultores da cidade de Colina/SP, para mapeamento das colmeias situadas junto a áreas de lavouras e ações para convivência entre as partes. A visita serviu para um balanço dos últimos meses e alinhar os próximos passos na busca de uma estratégia de entendimento entre produção agrícola e apicultores em todo o Estado.

    O representante do Sindag conversou também sobre o trabalho de aproximação com entidades da produção e órgãos de fiscalização no MS para a proteção às abelhas. Além disso, o secretário do Sindag também deixou com o deputado uma cópia dos resultados dos ensaios comprovando a segurança das aplicações aéreas, realizados em novembro do ano passado, em Rio Verde/GO.

COLINA
    Em Colina, início do mapeamento das colmeias mantidas por criadores junto às áreas de lavoura foi o tema de uma reunião ocorrida no dia 1º de fevereiro, entre o diretor do Sindag Marcelo Amaral e o apicultor Ellis Vaz de Almeida Sobrinho, uma das lideranças locais na atividade. A conversa abordou também a criação um protocolo de ação para que os apicultores sejam avisados antecipadamente quando houver aplicações em lavouras próximas aos apiários.

    O diretor também acompanhou, no final de fevereiro, uma ação de mapeamento de abelhas na cidade de Santa Albertina, também no interior paulista. A ação nesse caso foi promovida por uma usina de cana-de-açúcar, que realizou o trabalho em parceria com os próprios apicultores da região. No local a empresa também estabeleceu uma rotina de comunicação com os criadores, para informar com antecedência quando há aplicação na lavoura.

    “De parte da aviação agrícola, o Sindag tem trabalhado muito para difundir boas práticas agrícolas. Isso implica também na proteção dos apiários, que muitas vezes estão próximos a lavouras e na maioria das vezes os operadores nem sabem que eles estão ali. É tudo uma questão de comunicação”, ressaltou Amaral.

Júnior Oliveira e Afonso Lobato