Imprensa

Aviação agrícola apoia projeto escolar em ação de reflorestamento

/ /

A empresa Tangará Aviação Agrícola, de Orlândia/SP, participou nessa terça-feira (1º) de uma atividade ecológica promovida por professores e estudantes de escolas municipais de Morro Agudo, a cerca de 25 quilômetros de sua base. A empresa fez o lançamento, pelo ar, de sementes de árvores nativas em uma área de Área de Preservação Permanente (APP) que está sendo recuperada na cidade.

A carga, aliás, que havia recebido um tratamento diferente por parte das crianças: além da coleta de espécies como ipê e pata-de-vaca, o trabalho de educação ambiental nas escolas abrangeu também a preparação de uma espécie de massa com argila e substratos orgânicos para envolver as sementes em espécies de bolinhas. O que potencializa a germinação das plantas.

ENTREGA

As bolinhas orgânicas haviam sido entregues no final da última semana, durante a visita de uma comitiva de estudantes e professores da cidade vizinha à Tangará. O grupo foi recebido pelo piloto Rogério Velludo Ribeiro, que agradeceu a oportunidade de participar da ação com os pequenos. Nessa terça, os estudantes foram até a próximo a área de recuperação, para acompanhar o lançamento das sementes. Velludo fez o voo com um Piper Pawnee e despejou as sementes em uma área ribeirinha sem mata.

Alunos e professores municipais de Morro Agudo entregaram as sementes na quinta-feira (26)

“Eles haviam perguntado se aceitaríamos participar do projeto. Aceitamos na hora”, explica o sócio-gerente da empresa e presidente do Sindag, Thiago Magalhães. Ele lembra que a empresa já havia promovido uma ação semelhante em 2017, na comemoração do Dia da Árvore daquele ano (em setembro). “Vamos continuar à disposição para iniciativas desse tipo”, comenta, apostando que mais turmas repitam a atividade.

Crianças homenagearam a aviação agrícola em seus trabalhos

O projeto das bolinhas com sementes vem sendo divulgada há cerca de 10 anos pela professora de química Erica Gayego Bello Figueiredo, da Escola Técnica Estadual Conselheiro Antonio Prado (Etecap), de Campinas. Em Morro Agudo, quem há quatro anos vem fomentando a iniciativa é a atual supervisora de Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação, Carla Cristina de Moraes. Só que até então, as sementes eram, no máximo, lançadas de estilingues. Agora, com a ajuda da aviação agrícola, o esforço dos pequenos pode chegar a um novo patamar.

Bolinhas com sementes haviam sido preparadas em sala de aula