Imprensa

Aviação agrícola volta a combater as chamas na Chapada dos Guimarães

/ /

Desde a segunda-feira (2), duas aeronaves Air Tractor AT-502B, da Americasul Aviação Agrícola, voltaram a combater incêndios no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso, após um novo pedido de apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Os aviões estão operando em conjunto com duas aeronaves AT-802F do Grupo de Aviação Bombeiro Militar (GAvBM) do Estado, junto com 45 bombeiros militares, 20 homens do Exército e 20 brigadistas do ICMBio em solo.

As operações foram destaque na edição dessa segunda-feira no Jornal Nacional – confira AQUI

A Americasul já havia participado, também com dois aviões, de operações para extinguir focos na área entre os dias 15 e 19 de agosto. Em seguida, enviou quatro aviões para Rondônia, que seguem operando contra chamas em parceria com bombeiros e a Força Aérea Brasileira. Com a volta do fogo (e dos aviões) ao parque mato-grossense, a empresa – que possui convênio com o ICMBio para esse tipo de operação, tem agora seis aeronaves envolvidos em ações contra incêndios na Amazônia Legal.

Em outra frente, a Aerotex Aviação Agrícola, de Rio Verde, Goiás, segue operando com uma Brigada Aérea a serviço de produtores rurais, em um projeto cujo lucro será revertido para entidades filantrópicas do município. As operações começaram em julho e vão até o final deste mês, cobrindo o sudoeste goiano. Já em São Paulo, depois de dois dias e mais de 80 lançamentos de água contra chamas, a Imagem Aviação Agrícola completou a missão em uma reserva ambiental na região de Araçatuba, no final de semana. A ação mobilizou ainda um helicóptero Esquilo do Esquadrão Águia, da Polícia Militar, e cerca de 40 homens do corpo de Bombeiros.

Reveja AQUI

Dois AT-502B agrícolas seguem apoiando as aeronaves dos bombeiros no Mato Grosso – Reprodução JN