Imprensa

Bombeiros de SP e aeroagrícolas treinam para operações com aviões contra incêndios

/ /

   A terça-feira (14) foi de treinamentos de bombeiros e pilotos para combate a incêndios em vegetação com uso de aviões agrícolas em São Paulo. A movimentação envolveu as empresas Imagem Aviação Agrícola, em São José do Rio Preto, e Pachu Aviação Agrícola, em Rio Caro, contando ainda com a participação de quase 200 bombeiros. O Estado segue o modelo operacional da Califórnia, nos Estados Unidos, e tem um dos mais bem articulados sistemas no Brasil envolvendo aviões na cobertura contra chamas em seu território. Para isso, o governo paulista (através dos bombeiros e Defesa Civil) contrata as empresas aeroagrícolas por licitação, ficando cada uma responsável pela prontidão contra emergências em sua região.

Em Rio Preto a atividade envolveu 115 bombeiros da área do 13º CB junto com a Imagem Aviação agrícola (foto: Cláudio Correa/Campo Aberto)

   Em São José do Rio Preto, o treinamento ocorreu na sede da Imagem Aviação Agrícola, que desde o ano passado atende a região. Ali foi o 2º Treinamento de Combate a Incêndio em Coberturas Vegetais com o uso de Aeronaves, promovido pelo 13º Grupamento de Bombeiros (GB) e envolvendo bombeiros também das áreas de Araçatuba, Ribeirão Preto e Presidente Prudente. Os profissionais treinaram aproximação segura da aeronave em funcionamento, abastecimento e inclusive o resgate do piloto em caso de acidente. O exercício abrangeu ainda os procedimentos de chamado de apoio aéreo e a mecânica da operação na área do incêndio.

   Segundo o empresário Rodrigo Fernandes, sócio e piloto da Imagem, no período de estiagem a empresa chega a manter uma equipe de pilotos de prontidão para emergências.

ESTREIA

   Em Rio Claro, o treinamento começou no dia anterior, envolvendo 80 oficiais bombeiros. Ali o exercício foi para preparar o início do contrato da Pachu em uma nova frente de atendimento aberta pelo Estado em uma área de 42 municípios atendida pelo 16º GB. Cerca de 80 oficiais da unidade. O primeiro dia foi para o pessoal da empresa aeroagrícola se familiarizar com os equipamentos dos bombeiros.

Em Rio Claro, o treinamento envolveu a Pachu Aviação Agrícola e 80 oficiais da área do 16º CB, em uma nova frente de operações áreas contra chamas no Estado

   Já a terça foi de treinamento para os bombeiros sobre como atuar em um eventual resgate de piloto (em caso de problemas com o avião), as áreas de segurança em torno da aeronave com hélice girando, como proceder o abastecimento de água e toda a rotina em conjunto. “Fizemos também exercícios de abastecimento e lançamentos”, completa o empresário Marcelo Amaral, da Pachu. “Foi um treinamento muito bom. Os bombeiros entraram na alma da empresa e nós nos sentimos parte da corporação”, completou. A empresa tem sede em Catanduva, de onde mantém sua prontidão para atender a região.

  O uso de aviões agrícolas no combate a incêndios florestais, em parceria com o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil chegou a ser apresentado no ano passado no Congresso Sindag Mercosul e Latino Americano de Aviação Agrícola, ocorrido em Canela/RS. Na ocasião (reveja abaixo), o major Rodrigo Thadeu de Araújo – que agora coordenou o treinamento em Rio Claro, enfatizou que, graças à sua velocidade e capacidade de carga, os aviões são essenciais no combate direto ou retardando o avanço das chamas, inclusive protegendo bombeiros em terra.

Reveja abaixo a entrevista do major Rodrigo de Araújo em 2017, sobre o sistema de combate a incêncios com aviões adotado em São Paulo: