Imprensa

Comunicação e segurança foram os destaque do segundo dia do Congresso Sindag

/ /

A comunicação com a sociedade e a segurança operacional foram os temas de destaque na programação do segundo dia do Congresso Sindag Mercosul e Latino-Americano de Aviação Agrícola, nesta quarta-feira (dia 9). O evento ocorre desde terça e termina nesta quinta, no Aeroporto Municipal de Canela, na Serra Gaúcha. Nesses três dias, empresários, pilotos, pesquisadores e autoridades do setor, do Brasil, Argentina, Uruguai e Estados Unidos estão participando de palestras e debates sobre demandas e oportunidades do setor, além discussões sobre políticas e trocas de experiências entre os países participantes.

A movimentação da quarta-feira teve demonstrações de aviões em voos de pulverização e de combate a incêndios florestais. O público também encheu os corredores com os 70 estandes da mostra de equipamentos e tecnologias e lotou os auditórios com as 10 palestras e encontros técnicos. Principalmente a palestra do diretor de Marketing da Rede Globo, Roberto Schmidt, sobre Comunicação e Agronegócio.

Outro destaque foi a fala do jornalista Claudio correa, da Rádio CBN Grandes Lagos (São José do Rio Preto/SP), sobre alternativas em comunicação para vencer mitos e preconceitos da pulverização. O dia teve ainda palestras sobre o papel da psicologia na prevenção de acidentes, fatores contribuintes de acidentes, gestão de empresa aeroagrícola e outras.

DEMANDAS DO CONTINENTE

Já a quinta-feira, último dia da programação, terá palestras sobre a aviação agrícola no combate a incêndios em reserva ambientais, mitos e verdades sobre o uso de agrotóxicos, história da formação de pilotos, uso de drones, nas pulverizações e outros temas. O programa tem ainda voos de demonstração ao meio-dia e show de acrobacias à tarde – clique AQUI para ver a programação.

Outro destaque será a reunião do Comitê Mercosul e Latino-americano de Aviação Agrícola, também à tarde e, à noite, o jantar comemorativo dos 70 anos da Aviação Agrícola no Brasil. Aliás, o aniversário é foco também de um vídeo apresentado durante o evento e de um painel com a linha do tempo do setor – tudo lembrando a primeira operação aeroagrícola, que ocorreu em Pelotas/RS, no dia 19 de agosto de 1947 (no combate a um ataque de gafanhotos).

O País tem a segunda maior e uma das melhores frotas aeroagrícolas do planeta, com pouco mais de 2 mil aeronaves, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Hoje, o setor é responsável pelo trato de lavouras estratégicas para o País, como a soja, milho, algodão, arroz e cana-de-açúcar. Os aviões agrícolas são usados também no plantio de pastagens, aplicação de fertilizantes, combate a incêndios florestais, trato de florestas, povoamento de lagos e rios e, em outros países (há mais de 50 anos), no combate a mosquitos e outros vetores.