Imprensa

Curso de boas práticas do CAS terá edições em Goiânia e Porto Alegre

/ /

O programa Certificação Aeroagrícola Sustentável (CAS) está com inscrições abertas para mais duas edições do curso Boas Práticas na Aplicação Aérea de Produtos Fitossanitários. O curso é pré-requisito para obtenção do selo do CAS e as próximas turmas ocorrerão em Goiânia (dias 1º e 2 de outubro) e Porto Alegre (5 e 6 de novembro). Podem participar sócio, piloto, Técnico agrícola ou o engenheiro agrônomo e cada empresa.  Os interessados podem se inscrever pelo e-mail certificacaocas.fepaf@gmail.com ou pelo fone (14) 3880-7624 com Danielle Schirmann.

O investimento é de R$ 4,5 mil por aluno, que inclui hospedagem, alimentação e material didático. O módulo do primeiro dia abrange Tecnologia de aplicação aérea e o tema do segundo dia é Sustentabilidade e responsabilidade nas aplicações, com oito horas cada.

SELO

Criado em 2013, o CAS é o primeiro (e até agora o único) selo de qualidade ambiental independente da aviação agrícola brasileira. Gerenciado pela Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (Fepaf), a iniciativa é coordenada por três universidades públicas: a Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp/Botucatu) e as federais de Lavras (Ufla) e de Uberlândia (UFU). Com apoio da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef) e do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag).

Desde o seu surgimento, em 2013, até 2017, o CAS era dividido em três níveis, onde o primeiro era documental, para comprovar que a empresa estava em dia com todas as inscrições e licenças necessárias, inclusive de seu pessoal. O Nível II abrangia o curso de boas práticas e o terceiro nível era concedido a partir de uma auditoria comprovando a aplicação dos conceitos de boas práticas.

Para receberem o certificado do programa, as empresas interessadas precisam ter um representante participando do curso de boas práticas. Depois disso, o representante formado pelo curso deve repassar o conhecimento para o restante da equipe e, depois, a empresa ainda precisa comprovar a efetiva adoção de todos conceitos ensinados.

O currículo de 16 horas abrange tecnologias de aplicação, responsabilidade e sustentabilidade ambiental

SERVIÇO:

O quê: curso Boas Práticas na Aplicação Aérea de Produtos Fitossanitários

Quando: 1 e 2 de outubro (Goiânia) e 5 e 6 de novembro (Porto Alegre)

Quanto: R$ 4,5 mil por pessoa (valor abrange hospedagem, alimentação e material didático)

Informações e inscrições: pelo e-mail certificacaocas.fepaf@gmail.com ou pelo fone (14) 3880-7624