Imprensa

Entidades aéreas dos EUA protestam contra reportagem colocando em xeque a segurança da aviação geral no país

/ /

Vinte e uma entidades da aviação civil dos Estados Unidos (inclusive da aviação agrícola) cobraram do Escritório Nacional de Segurança de Voo (NTSB, na sigla em inglês), uma manifestação firme à imprensa para desfazer o mal-estar provocado por uma reportagem do telejornal Nightly News, darede NBC. A polêmica ocorreu em setembro, na cobertura de um acidente onde duas aeronaves monomotor se chocaram ao tentar aterrissar em um aeroporto regional no Estado da Georgia, matando três pessoas.

A reportagem foi ao ar especulando causas e atribuindo ao NTSB (que faz trabalho de investigação, como o CENIPA no Brasil) informações sobre um crescimento nos acidentes desse tipo no País. E foi aí que começou o barulho, já que os dados da aviação geral norte-americana dão conta justamente de uma queda acentuada no número de acidentes e a reportagem teria apresentado várias informações fora de contexto – inclusive relacionando os problemas da aviação na “lista dos mais procurados” dos problemas de transportes no país.

O grupo de entidades apresentou dados de acidentes em várias outras áreas, entre 2008 e 2014: 277.310 mortos em acidentes de automóvel, 38.343 mortes em motocicletas; 5.561 em bicicletas e 5.831 mortes em acidentes de barco de recreio.

Contra 3.628 em acidentes na aviação geral.

“A aviação geral é uma forma segura de transporte, e está ficando cada vez mais segura”, comentou o vice-presidente de Assuntos Governamentais da Associação de Proprietários e Pilotos de Aeronaves (AOPA), Jim Coon.

O grupo de entidades ainda fez uma provocação, provando que nos EUA mais pessoas morrem ao cair da cama do que em acidentes aeronáuticos: foram 5.159 fatalidades nos quartos, entre 2008 e 2014.

O telejornal da NBC é o de maior audiência na terra do Tio Sam e a cobertura do acidente na Georgia foi na contramão também de outras reportagens feitas antes sobre a segurança do setor, por exemplo, do The Wall Street Journal, em abril, e do canal Bloomberg, em agosto.

Clique AQUI para ver a reportagem sobre a carta das entidades

…e AQUI para ler sobre a manifestação da AOPA