Imprensa

EUA: entidades da aviação pedem que governo libere US$ 10 milhões para formar pilotos e técnicos

/ /

Setor (inclusive aeroagrícola) prevê grave escassez de profissionais nos próximos anos, prejudicando a economia norte-americana

     Cerca de 40 entidades da aviação norte-americana – entre elas, a Associação Nacional de Aviação Agrícola (NAAA, na sigla em inglês) – estão pedindo ao governo Trump para que torne a formação de técnicos e pilotos uma prioridade para Orçamento Federal de 2020. O motivo é a grave escassez de pessoal que a aviação geral deve enfrentar nos próximos anos no país e que ameaça minar o crescimento e a competitividade de um dos setores mais importantes da economia do país.

     Esse foi o teor de uma carta conjunta enviada em fevereiro, pelo grupo de entidades, para secretária de Transportes Elaine Chao e ao diretor do Departamento de Orçamento e Gestão, Mick Mulvaney. O grupo pede que o governo tire do papel o Programa de Desenvolvimento da Força de Trabalho da Aviação, previsto na Seção 625 da Lei 115-254 aprovada no ano passado pelo Congresso Nacional e sancionada em maio pelo presidente Donald Trump.

     O dispositivo foi discutido durante um ano no Senado e na Câmara e prevê financiamento de programa da Agência Federal de Aviação (FAA). O que inclui o investimento de até US$ 5 milhões para a formação de pilotos e igual valor para técnicos em manutenção de aeronaves, por ano, até 2022. Pela lei, o dinheiro pode ser usado em programas de bolsas de estudos (em parceria com escolas e entidades do setor), criação de novos programas de treinamento, compra de equipamentos para escolas e outras ações.

     Segundo os operadores, somente a Boeing estima que deva necessitar de 206 mil novos pilotos e 189 mil novos técnicos nas próximas duas décadas, apenas para a América do Norte. Além do setor aeroagrícola e da aviação geral, a coalizão de entidades abrange associações de pilotos, fabricantes de aeronaves, mecânicos e outros segmentos.

Confira mais detalhes na reportagem publicada no portal Aviation Pros clicando AQUI

Foto: Kenneth W. Norman/97th Air Mobility Wing Public Affairs