Imprensa

EUA: Profissionalismo, tecnologia e regulação

/ /

A responsabilidade de garantir aplicações sempre eficientes, em um universo altamente regulado e super fiscalizado, com diversas agências governamentais sempre de olho. Por outro lado, a satisfação de estar fazendo o que ama e com a certeza de estar ajudando a sociedade. Esse é o tom do artigo do jornalista Francis Zera, a partir dos bastidores das operações de uma empresa aeroagrícola da cidade de Warden, estado norte-americano de Washington. A matéria publicada, na última semana no portal Airline Reporter, retrata o profissionalismo dos operadores e pilotos, além de toda a tecnologia envolvida nas operações – realidade similar à do Brasil.

 

Com um detalhe interessante: o empresário Gavin Morse, entrevistado por Zera para a matéria, explicou que lá os operadores e pilotos evitam o termo crop duster (algo como pulverizador) porque remete a uma época em que as aplicações eram feitas com pó, com menos profissionalismo e tecnologias do que atualmente. Por isso eles preferem o termo aerial spraying (aplicação aérea), que não só é mais correta para o produto líquido, como é menos carregada de preconceito.

 

Clique AQUI para ler a matéria ilustrada