Imprensa

Euronews/artigo: Europa está sonambulando em uma crise de segurança alimentar

/ /

    “A Europa está sonambulando em uma crise de segurança alimentar e os políticos não estão fazendo nada para impedi-la. Em vez de apoiar novas inovações que podem ajudar a alimentar uma população mundial explosiva, eles estão se aproximando do analfabetismo científico.” A declaração é do artigo do agricultor francês Rémi Dumery, publicado na última semana pelo portal EuroNews. O site, com sede em Lyon, na França, publica notícias em 12 idiomas e é acessado por 52 milhões de pessoas.

Veja AQUI o texto original

     Especialista em agricultura digital, Dumery faz uma reflexão sobre a cruzada cega alimentada por alguns grupos e políticos contra transgênicos, defensivos e outras tecnologias, ignorando o debate técnico e racional. Ele adverte que isso pode levar o continente a voltar a experimentar a fome em grande escala – em proporções que marcaram a Europa em inúmeros períodos da história humana.

     O agricultor ressalta que a população europeia está sofrendo do chamado Efeito Nespresso: está tão acostumada a ter pré-embalado tudo o que come e bebe que se esquece do que os produtos são feitos. Consequência do aumento das populações urbanas frente à redução das populações rurais, que está fazendo as pessoas perderem cada vez mais a conexão com a terra e, por tabela, com a realidade de como se produz alimentos.

     Essa falta de conexão e conhecimento da sociedade sobre os processos da agricultura moderna implica em preconceito sempre que as pessoas ouvem sobre tecnologias fora de seu entendimento. Quadro agravado por políticos com propostas baseadas nesse preconceito por puro interesse eleitoreiro.

     Dumery ainda faz uma observação lógica e irônica sobre os movimentos na Europa para proibir, de maneira irracional, agroquímicos ou produtos transgênicos: qualquer sanção desse tipo vai fazer com que os países do continente tenham que importar alimentos de outas partes do mundo, onde tanto um quanto outro continuarão permitidos.