Imprensa

FAO alerta para possível surto de gafanhotos na África e Arábia Saudita

/ /

    A Agência das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) emitiu nesse mês um alerta para o risco de um surto de gafanhotos do deserto no nordeste da África e na Arábia Saudita, por causa das chuvas e ventos fortes na região. Conhecida como a praga mais perigosa do mundo (pelo alcance, velocidade e voracidade), nuvens de gafanhotos já atacaram Sudão e Eritreia, chegando ao Egito (ao norte) e atravessando o Mar Vermelho até a Arábia Saudita (a leste). Nos quatro países foram realizadas pulverizações aéreas e outras medidas de combate à praga.

A notícia foi publicada na revista mexicana Muy Interesante (veja AQUI)

   Os gafanhotos podem viajar até 150 quilômetros por dia em grandes nuvens. Uma fêmea pode colocar 300 ovos ao longo de sua vida e mesmo um pequeno grupo pode consumir em pouco tempo alimentos suficiente para alimentar cerca de 3,5 mil pessoas. Nos anos 90, a FAO chegou a contratar empresas aeroagrícolas de diversos países para atuar no combate a gafanhotos na África. Além disso, a praga foi determinante para o surgimento da aviação agrícola em pelo menos quatro países, entre as décadas de 1920 e 1940: Argentina, Uruguai, Brasil e Paraguai.