Imprensa

Fearca discute certificação digital, segurança em fronteira e formação continuada de pilotos

/ /

Padronização da formação continuada de pilotos agrícolas na Argentina, regramento de operações aeroagrícolas na zona de segurança de fronteira no norte do país e a digitalização do processo de certificação de empresas do setor. Esses foram pontos debatidos na última semana, em Buenos Aires, durante um encontro entre a Federação Argentina de Câmara Agroaéreas (Fearca) e a Administração Nacional de Aviação Civil da Argentina (Anac).  A conversa envolveu o presidente da Fearca, Cesar Antonietti; o vice-presidente da Câmara de Aeroaplicadores do Noroeste Argentino (NOA), Guillermo Valdez, e o gerente geral da Anac, Juan Pedro Irigoin.

No caso de formação de pilotos, a proposta da Fearca é que seja padronizado um curso bienal nacional para os pilotos agrícolas. O objetivo aí seria principalmente a atualização dos profissionais quanto a tecnologias e técnicas que aumentem a segurança operacional e ambiental da atividade.

Já no caso da área de fronteira, o tema foi a atuação do setor na zona da Operação Escudo Norte, que envolve o Ministério da Defesa e onde as características dos voos aeroagrícolas tem confundido os controladores, que não identificam imediatamente as aeronaves sem plano de voo. O acordo aí é que nos próximos seis meses os operadores deverão informar aos controladores sobre as operações em lavouras e, após esse prazo, estuda-se a instalação de transponders nos aviões agrícolas que atuam na área.

Por último, sobre a digitalização do Certificado de Operador de Trabalho Aéreo (CETA), a ideia da Fearca é que o processo não só facilite a regularização de empresas aeroagrícolas, como agilize também a consulta de dados sobre a situação de cada uma. O que também simplificaria a fiscalização da atividade.

Clique AQUI para ver a notícia no site da Fearca