Imprensa

Lavouras com aviação: agricultura foi setor que mais empregou em julho, especialmente na soja e laranja

/ /

   Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, divulgados ontem (22), a agricultura foi o setor que mais empregou em julho. E, entre as atividades do agro, o maior número de vagas foram nas culturas da soja e laranja.

   Dos 47.319 postos de trabalho com carteira assinada criados em todo o País (melhor desempenho para julho desde 2012), o agronegócio respondeu por 17.455. Destes, 2.946 foram nas atividades relacionadas à soja (principalmente no MT e GO) e 1.722 na cultura da laranja (a maioria em SP).

   Os dados foram repercutidos pela Agência Brasil e pela revista Globo Rural.

OUTROS SEGMENTOS

   Em segundo lugar nos segmentos que mais saldo positivo nas contratações está o ramo de serviços, que registrou 14.548 novos empregos. Já a construção civil foi responsável pela abertura de 10.063 postos, enquanto na indústria de transformação foram gerados 4.993 postos de trabalho com carteira assinada. A indústria extrativa e os serviços industriais de utilidade pública abriram 702 e 1.335 postos, respectivamente.

   Os saldos negativos ficaram com o comércio (atacadista e varejista) – que fechou 249 postos de trabalho ao longo do mês, e com a administração pública, onde foram encerrados 1.528 postos de trabalho. 

Soja: Cultura foi responsável por quase 3 mil novos postos de trabalho no mês