Imprensa

Ministério Público e Sindag preparam grupo de trabalho no RS

/ /

O Sindag e o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS) devem criar um grupo de trabalho para traçar alternativas para questões envolvendo o setor aeroagrícola e definir ações para clarear aos promotores como funciona a aviação agrícola, suas rotinas e regramento. A proposta foi definida em um encontro nessa segunda-feira (dia 18) entre o presidente do sindicato aeroagrícola, Júlio Kämpf, e o procurador-geral de Justiça do Estado, Fabiano Dallazen.

Junto com Kämpf estavam seu vice, Nelson Peña, o tesoureiro do Sindag, Francisco Dias da Silva, e do diretor-executivo Gabriel Colle. A comitiva aeroagrícola estava acompanhada ainda do deputado federal Jerônimo Goergen e do chefe de gabinete do secretário estadual de Agricultura Ernani Polo, João Jacob Seibel. Já Dallazen chamou para a reunião também o coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (Caoma) do Ministério Público, Daniel Martini.

INFORMAÇÕES

Os representantes do Sindag entregaram aos promotores material com dados atualizados sobre o setor. E Dallazen informou que deverá indicar nomes da instituição para o grupo de trabalho. As duas instituições já haviam conversado em abril, quando se esboçou uma aproximação para de um lado informar aos promotores sobre a aviação agrícola e, por outro lado, dar garantias do cumprimento da legislação e da busca por boas práticas no campo.

Na ocasião, o grupo do sindicato havia contado com o vice-presidente Nelson Peña, o tesoureiro Francisco Dias da Silva e o diretor Gabriel Colle e quem recebeu o grupo na sede do MP/RS foi o procurador César Faciolli – representando a Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais do órgão.