Imprensa

Nos EUA, operadores se mobilizam contra privatização do controle de tráfego aéreo

/ /

    Nos Estados Unidos, representantes da aviação geral estão se mobilizando contra a proposta de Lei de Revisão de Inovação e Reautorização de Aviação (HR-2997), que tramita no Congresso Nacional. Esse foi o tema de um encontro ocorrido no último dia 8, quando representantes da Associação de Pilotos e Proprietários de Aeronaves (AOPA, na sigla em inglês) conversaram com o deputado (lá chamado de congressista) Bill Johnson, no aeroporto do Condado de Jackson, no Estado de Ohio. Segundo reportagem no jornal local Gallipoli Daily Tribune, o grupo apresentou sua preocupação principalmente com o Título II da proposta, que trata da terceirização do Controle de Tráfego Aéreo (ATC), hoje a cargo da Agência Federal de Aviação (FAA).

    A justificativa para o projeto é que a medida geraria mais recursos para o aprimoramento do sistema de tráfego aéreo, apesar da FAA estar em plena execução de seu programa NextGen, com a modernização de seus equipamentos. Porém, o receio dos operadores e pilotos é que o modelo “privatizado” torne inviável a aviação geral no país, já que privilegiaria as companhias aéreas –. que teriam maioria em um conselho que comandaria setor.

    Para a AOPA, pequenos aeroportos e comunidades menores perderiam alocação de recursos. Além disso, a prevalência do interesse comercial faria com que houvesse mais restrições para os pequenos operadores e a possibilidade de novas taxas de usuários seria proibitiva para a aviação agrícola, esportiva, escolas de pilotagem e outros pequenos proprietários.

    O deputado Johnson, que defende a HR-2997, reconheceu que as preocupações da AOPA são pertinentes. Ele garantiu que deve defender a aviação geral e adiantou que atualmente não há apoio suficiente no Congresso para aprovação da proposta.

    Fundada em 1939, AOPA é a maior entidade da aviação mundial, com atuação em 75 países. Nos Estados Unidos, são 360 mil associados (de pilotos a proprietários e entusiastas), 8,2 mil deles somente no Estado de Ohio, que é base eleitoral de Johnson.

Foto: Lorna Hart/Ohio Valley Publishing
A partir da esquerda: Barbara Summers, Bob Mayhew, Tom Evans, Steve Keller e Erik Massir formaram o grupo da AOPA que conversou com o congressista Bill Johnson (de paletó)