Colunas

Os Drones não são nossos Inimigos!

Aproveito esta minha primeira participação na coluna do Sindag para esclarecer a maior dúvida de todas. Afinal, os drones vão acabar com a Aviação Agrícola?

Bem. é difícil prever o futuro, mas nos próximos anos é muito improvável que isto aconteça. A começar pelas atuais capacidades de carga de produtos químicos e capacidade de voo. Ao contrário dos aviões agrícolas que possuem capacidade para transportar centenas de quilos de produtos químicos e poder voar por diversas horas, os drones de pulverização que seguem a atual regulamentação Brasileira (e é igual em praticamente todo o mundo), só podem carregar 10kg de produto e voar no máximo 15 minutos. Estas condições possibilitam a pulverização de 1 (um) ha apenas. É que o peso máximo de decolagem (MTOW) permitido é de 25kg. Acima deste peso a aeronave tem que ser certificada, e este processo ainda não está muito claro pois a legislação é muito recente (02/05/2017, RBAC – E nº 94).

Portanto, a pulverização por drones é para ser utilizada em áreas menores ou complicadas. Importante salientar que, assim como na aviação agrícola, a operação deste tipo de drone só pode ser feita por pessoal capacitado com as devidas licenças ambientais. Exatamente o tipo de empresas que hoje operam na aviação agrícola!  Portanto o Drone é um excelente aliado para pulverizar áreas que ofereçam risco ao piloto ou áreas que até então eram pequenas demais para a aviação tripulada.