Imprensa

Paraná: Faep eleva o tom em defesa do setor aeroagrícola

/ /

   A Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) elevou o tom na defesa do setor aeroagrícola contra o projeto de lei que visa a proibir a ferramenta aérea no Estado.  O tema, que já vinha sendo tratado em reuniões entre o Sindag e a Faep – pelas consequências óbvias não só contra o setor aeroagrícola, produtores e para as próprias economia e sustentabilidade ambiental paranaense, ganhou destaque agora na revista do Sistema Faep. Além do destaque de capa e de uma reportagem completa de seis páginas sobre o tema, o assunto é o foco do editorial da publicação, que critica duramente os deputados que querem subtrair tecnologias dos produtores.

Veja abaixo a versão eletrônica da revista

ou clique AQUI para acessar e baixar a versão em PDF

   O editorial ainda chama a atenção duramente (literalmente exclamando) para as consequências imediatas que a medida provocaria. Entre elas, maior dificuldade de controlar pragas e doenças e a inviabilidade de culturas importantes, com a conta chegando na população: maior custo de produção = alimentos mais caros. “O campo não precisa deste retrocesso!!”, conclui a mensagem.    

   Com tiragem de 26 mil exemplares dirigidos a produtores, gestores, autoridades, pesquisadores, políticos em todo o Estado e dos principais centros do País (especialmente Brasília), a publicação mostra em detalhes as vantagens do setor aeroagrícola, reforçando sua eficiência, precisão e rapidez – com ilustrações comparando seu desempenho com os meios terrestres.

MOBILIZAÇÃO

   O Sindag vem conversando com parlamentares e entidades paranaenses desde que o Projeto de Lei (PL) 2/2018, de autoria do deputado Tadeu Veneri (PT), foi protocolado, em fevereiro do ano passado. Na época, o sindicato aeroagrícola havia publicado uma Nota Oficial chamando a atenção para o contrassenso da proposta e os danos que ela poderia causar não só para a sustentabilidade da agricultura no Estado, mas contra a própria segurança no campo. A nota chegou a repercutir no portal Agro em Dia, em Brasília.

   Agora, a medida passou pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia e além da Faep, a própria Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) enviou parecer aos deputados ressaltando a segurança e a importância da aviação agrícola para o Estado.

Clique na imagem para ler: