Imprensa

Pesquisa e desenvolvimento pautam encontros do Sindag no Ministério da Ciência e Tecnologia, Embrapa e Senado

/ /

Encontros no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), além de reuniões com parlamentares no Congresso Nacional marcaram o roteiro do presidente do Sindag, Júlio Kämpf, nessa semana em Brasília. A agenda começou pela Ciência e Tecnologia, onde Kämpf atendeu a um convite do próprio Ministério para conversar sobre demandas e potencial do setor aeroagrícola. O encontro ali foi com o diretor do Departamento Tecnologias Estratégicas e de Produção, Maurício Ribeiro Gonçalves, o coordenador-geral do Departamento, Dino Ishikura, e o representante da 6ª Subchefia – Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do Estado Maior da Aeronáutica, major-aviador Ricardo Santos.

Kämpf falou sobre a importância de se aprimorar a formação de pilotos e técnicos em manutenção para as aeronaves agrícolas no País. O presidente do Sindag também destacou a necessidade de incentivo para que as faculdades de Agronomia incluam em seus currículos a formação em tecnologias de aplicação aérea, bem como pesquisas voltadas para o setor.

Sobre isso, Kämpf lembrou a possibilidade de parcerias com o Instituto Brasileiro de Aviação Agrícola (Ibravag) – também presidido por ele e que tem entre seus objetivos justamente o incentivo à pesquisa e formação de pessoal para o setor. E alinhavou com os representantes do Ministério a participação do órgão no Congresso da Aviação Agrícola do Brasil e a presença do Sindag e do Ibravag em eventos da pasta. A pauta também abordou a necessidade do setor aeroagrícola por maior facilidade e desoneração na importação de tecnologias embarcadas.

EMBRAPA E PARLAMENTARES
Na Embrapa, a conversa foi com o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento do órgão, Celso Moretti, sobre a continuidade da parceria entre as duas entidades para pesquisas científicas e testes de campo. Kämpf também insistiu na necessidade de se traduzir em publicações para o setor os resultados do projeto Desenvolvimento da Aplicação Aérea de Agrotóxicos como Estratégia de Controle de Pragas Agrícolas de Interesse Nacional – que abrangeu estudos em lavouras de soja, arroz e cana-de-açúcar no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, que geraram diversos artigos em publicações científicas. A pesquisa, entre 2013 e 2017, foi a maior já feita no País sobre tecnologias aeroagrícolas e envolveu, além do Sindag e empresas associadas, seis centros de pesquisa da Embrapa, além de 10 universidades parceiras e empresas de tecnologias.

Já no Senado Federal, Kämpf fez uma visita terça-feira (16) ao senador Luís Carlos Heinze (PP/RS), com quem conversou sobre demandas e cenários do setor, além de conjunturas políticas. Heinze já havia estado com o Sindag no último dia 12, em Porto Alegre, no encontro de dirigentes da entidade com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A conversa de terça teve a participação também do jornalista mexicano Lorenzo Carrasco Bazúa, presidente do Movimento de Solidariedade Ibero-Americana (MSIa).

O último compromisso na agenda, também na terça, foi com o senador Lasier Martins (PDT/RS). Ali o objetivo foi, além da aproximação com o parlamentar, trocar informações sobre o Projeto de Lei 1918/2019, de autoria do senador e que estabelece medidas de estímulo à pesquisa e proteção de polinizadores. Kämpf conversou com Lasier sobre as ações do Sindag ´pela qualificação do setor e o apoio da entidade a projetos de proteção às abelhas, como o Colmeia Vivia e a Associação Brasileira de Estudo das Abelha (A.B.E.L.H.A.).

Heinze, Kämpf e Carrasco: conversa sobre cenários e conjunturas em torno do setor aeroagrícola

O presidente do Sindag conversou com Lasier Martins sobre boas práticas do setor e sustentabilidade ambiental