Imprensa

Políticas e novos estudos sobre o setor estiveram na pauta do Sindag em Brasília

/ /

Encontros no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para conversar com a nova interlocutora do setor no órgão, e na Empresa Brasileira de Pesquisa agropecuária (Embrapa) – para tratar de novos estudos dentro da parceria com o Sindag – estiveram na pauta do sindicato aeroagrícola em Brasília. O Mapa designou a ex-superintendente do órgão em Santa Catarina, Uéllen Lisoski Duarte Colatto, para assumir a Coordenação de Aviação Agrícola, na Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do órgão. Ela foi apresentada ao presidente do Sindag, Thiago Magalhães, pelo adjunto da SDA, Fernando Mendes, durante a reunião na quinta-feira (11). Magalhães estava acompanhado do senador Luis Carlos Heinze (PP/RS) e do diretor do sindicato aeroagrícola Francisco Dias da Silva.

A nomeação de um coordenador para o setor aeroagrícola era uma das demandas mais importantes do setor junto ao órgão. E havia sido pedida pelo Sindag em fevereiro, em audiência com a ministra Teresa Cristina (intermediada por Heinze). O objetivo com isso é facilitar o andamento das políticas para  o setor, tendo uma pessoa para discutir com o Sindag tanto as demandas aeroagrícolas quanto as decisões e encaminhamentos do órgão.

Heinze (esq) acompanhou Thiago Magalhães, e o diretor Francisco Dias da Silva (dir) na reunião com o adjunto da SDA, Fernando Mendes (de barba), e a nova coordenadora Uéllen Colatto

CONTINUIDADE

Já na Embrapa, o encontro foi com o presidente Sebastião Barbosa, para tratar da continuidade das pesquisas sobre aplicações aéreas em lavouras estratégicas para o País. Nesse encontro, Magalhães estava com o diretor Francisco dias da Silva e com o assessor parlamentar do Sindag José Araújo. A ideia foi buscar caminhos para viabilizar um projeto para complementar e ampliar os estudos realizados entre 2013 e 2017 e que resultaram na Nota Técnica publicada em junho, atestando a importância, eficiência e segurança do setor aeroagrícola no País.

O assunto está na pauta do Congresso da Aviação Agrícola do Brasil, que ocorre de 30 de julho a 1º de agosto, em Sertãozinho/SP – com uma palestra sobre a pesquisa realizada até aqui, dentro da parceria Sindag/Embrapa firmada em 2008. No entanto, Barbosa, já indicou ao sindicato alinhavar o novo projeto de pesquisa (cujo esboço está sendo preparado) com as chefias da Embrapa Instrumentação (em São Carlos/SP) e da Embrapa Meio Ambiente (Tanquinho Velho/SP), além da Embrapa Clima Temperado (Pelotas/RS).

Thiago Magalhães (centro), conversou com Barbosa (camisa azul) acompanhado de Araújo (esq) e Silva

PARLAMENTARES

Além dos encontros no Mapa e Embrapa, a agenda do Sindag em Brasília também teve encontros com parlamentares, falando sobre perspectivas e demandas do setor e distribuindo convites para o Congresso em Sertãozinho. A comitiva aeroagrícola esteve na quarta-feira (10) com o deputado e ex-secretário de Agricultura paulista Arnaldo Jardim (PPS) – que vai palestrar no Congresso falando sobre o trabalho da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), da qual é vice-presidente.

Thiago Magalhães e Francisco Dias da Silva, junto com o assessor parlamentar Napoleão Salles, estiveram também com o presidente da FPA, deputado Alceu Moreira (MDB/RS), que reforçou a intenção de participar do evento do Sindag, e com o deputado. A comitiva também visitou ainda o deputado Domingos Sávio (PSDB/MG).

Thiago Magalhães com o deputado Arnaldo Jardim…

 

… com o Alceu Moreira…

…e com Domingos Sávio