Imprensa

Projeto com parceria aeroagrícola é destaque em seminário de boas práticas em São Paulo

/ /

O trabalho da aviação agrícola em parcerias pelo meio ambiente repercutiu durante o 1º Seminário Regional do Programa Etanol Mais Verde, ocorrido no final de junho em Catanduva/SP. O encontro foi promovido pela Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento de São Paulo, junto com a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica), e reuniu mais de 80 representantes do setor sucroenergético. Dez usinas associadas à Unica receberam Menção Honrosa pelos bons resultados em projetos de boas práticas no uso de defensivos agrícolas. Entre elas, o destaque foi o Projeto Polinizar, desenvolvido pela COFCO International e que conta com a parceria com a empresa Imagem Aviação Agrícola, de São José do Rio Preto/SP.

A iniciativa da multinacional se baseia na boa comunicação entre usinas, apicultores e empresas de aviação agrícola, tanto para o mapeamento das colmeias quanto no manejo das lavouras e apiários. Tudo contando também com a precisão da tecnologia aeroagrícola. Segundo o sócio-gerente da Imagem e vice-presidente do Sindag, Jorge Toledo, o Polinizar é um projeto audacioso, mas a empresa abraçou a iniciativa e investiu em novos equipamentos embarcados para aumentar ainda mais a segurança das operações.

Além da proteção das abelhas junto às lavouras de cana, a iniciativa da Cofco incluiu treinamentos e profissionalização de apicultores da região, o que fez dobrar a produção de mel.

TEMA

O seminário realizado em Catanduva teve como tema “Boas Práticas no Uso de Agrotóxicos” e contou com apresentações do diretor do Centro de Fiscalização de Insumos e Conservação do Solo, Rafael de Melo Pereira, que falou sobre o Gedave, e da pesquisadora do Instituto Agronômico (IAC), Leila Dinardo-Miranda, que falou sobre o manejo integrado de pragas.

Segundo a secretária executiva do Etanol Mais Verde e coordenadora do Departamento Jurídico da Unica, Renata Camargo, cada evento regional terá enfoque em uma das dez diretivas técnicas do protocolo. “A ideia é levar conhecimento técnico de maneira acessível para usinas e fornecedores, esclarecendo as melhores práticas de sustentabilidade que poderão ser desenvolvidas para cada uma das diretivas do Etanol Mais Verde”, ressaltou.

Seminário do Etanol Mais Verde reuniu autoridades e representantes do setor sucroenergético e autoridades em Campinas