Imprensa

Saldo positivo na participação do Sindag na Expodireto

/ /

    Reuniões com parceiros, encontros de aproximação institucional e conversas para captação de expositores e parcerias para o Congresso da Aviação Agrícola do Brasil 2019. Isso além da participação nos fóruns Soja Brasil, do Milho e de Segurança no Campo. Ações que estão no balanço da participação do Sindag na 20ª Expodireto Cotrijal, ocorrida entre as últimas segunda e sexta-feira (11 e 15 de março), em Não-Me-Toque/RS.

    O evento teve como destaque, em seu segundo dia (12), a assinatura da parceria entre o sindicato aeroagrícola e a Universidade de Cruz Alta (Unicruz), para promoção e divulgação de pesquisas e troca de informações sobre o setor. Segundo o diretor-executivo do Sindag, Gabriel Colle, que representou a entidade na feira, além de um passo importante na promoção da aviação agrícola junto aos produtores, o foco é também esclarecer a sociedade sobre a capacidade, tecnologia e profissionalismo do setor. “Sem falar de sua importância para a sustentabilidade ambiental das lavouras”, completa.

    Colle destaca que, na prática, a parceria com a Unisul começou antes mesmo da assinatura do documento, com universidade dividindo seu estande na Expodireto com o Sindag e as empresas, KNA e Nativa Aviação Agrícola, além da SkyAgri – associadas e parcerias que vão viabilizar os trabalhos de campo nas pesquisas da universidade. Além disso, a aproximação com o público na feira teve o reforço do projeto Aviação Agrícola 360°, do Instituto Brasileiro de Aviação Agrícola (Ibravag), que levou dezenas de pessoas a uma viagem virtual para dentro de uma operação aeroagrícola.

    A participação na Expodireto faz parte da estratégia do Sindag de marcar presença nas principais feiras do agro no País, para buscar e consolidar parcerias, além de divulgar o setor. No caso da feira de Não-Me-Toque, essa foi a terceira participação consecutiva. E já alinhavando o retorno em 2020: “Estamos avaliando a possibilidade de termos uma aeronave na feira no ano que vem”, adianta o diretor do Sindag.