Imprensa

Serrana Aviação Agrícola integra esforço internacional contra chamas no Paraguai

/ /

A empresa Serrana Aviação Agrícola, de São Gabriel do Oeste/MS, está operando há 15 dias contra incêndios na região do Chaco, no Paraguai. Entre os dias 10 e 11 de setembro, a empresa enviou para o país vizinho quatro Air Tractor AT-502, a pedido do governo local. As aeronaves e os pilotos brasileiros foram recebidos pelo próprio presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, e se juntaram a uma força composta também de aeronaves agrícolas argentinas e aeronaves chilenas, além e helicópteros do próprio país.

O presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez (dir), foi pessoalmente dar as boas-vindas aos pilotos brasileiros

Ainda no dia 10 Benítez havia decretado emergência ambiental, pelas chamas nos departamentos de Alto Paraguay e Boquerón, no Chaco. O Alto Paraguay faz fronteira com a Bolívia e com o Brasil (no Mato Grosso do Sul), enquanto Boquerón é fronteiriço com a Argentina e com o território boliviano.

Aeronaves da Serrana estão atuando há mais de duas semanas no Chaco

As chamas destruíram mais de 60 mil hectares de vegetação nativa e as operações já envolveram mais de 900 homens, entre bombeiros voluntários, militares das Forças Armadas e outros brigadistas atuando nas equipes de terra, junto com 10 aviões e dois helicópteros, segundo informações da Secretaria de Emergência Nacional do Paraguai.

O país também recebeu apoio de aeronaves chilenas e técnicos norte-americanos e chegou a cogitar pedir ajuda de um Hércules C-130 do Peru, juntamente com dois helicópteros para enfrentar as chamas. Porém, até a última semana o pedido ainda não havia se confirmado e o presidente comemorava, na quinta-feira (19), a redução de 2,7 mil para 57 os focos de incêndio no Chaco. Enquanto isso, a força internacional segue atuando na região.