Imprensa

Sindag adverte sobre distorções em Americana/SP

/ /

O Jornal da Cidade, de Americana/SP, publicou na edição da última sexta-feira (dia 1º) uma reportagem sobre a preocupação do Sindag a respeito da forma leviana como vem sendo justificado o Projeto de Lei nº 53/2017, que pretende proibir o trato de lavouras com aviação agrícola no município. O texto reproduz a falas do presidente do sindicato aeroagrícola, Júlio Augusto Kämpf, e do diretor Thiago Magalhães Silva, explicando que o projeto em Americana é uma ação baseada em mitos e que tem o contrassenso de atacar ferramenta mais segura de aplicação distorcendo dados que na verdade comprovam sua eficácia.

“Ao invés de se dar a dimensão que a discussão sobre o uso de agrotóxicos necessita, atacando práticas como manuseio inadequado dos produtos, aplicação sem equipamentos de proteção, eventuais descartes irregulares de embalagens e até a limpeza de equipamentos em locais inadequados, o foco é apenas dizer que o problema é o avião”, argumenta Kämpf.

Para Silva, o que se tem é um debate onde quem defende a proibição faz com que a comunidade projete no avião um medo (de agrotóxicos) que ela tem em seu dia a dia, mas cujo risco está também (e principalmente) em outras fontes. “É aí que está o problema: enquanto se incute na comunidade a sensação e que eliminando a aviação se resolve a questão, não se combate as más práticas em setores que não têm o mesmo nível de exigência e tecnologias.”

A abertura do espaço veio de um trabalho de aproximação direta do Sindag e de operadores paulistas junto à imprensa local.

Clique AQUI para acessar a edição digital do jornal (reportagem na página 4)

 

02