Imprensa

Sindag conversa com deputados paulistas sobre mitos e boas práticas

/ /

O Sindag deve ter em outubro um novo encontro em São Paulo com entidades ligadas à produção de cana-de-açúcar, cítricos, banana, à indústria química e apicultores, além de parlamentares e outras autoridades. O foco será discutir alternativas ao Projeto de Lei Estadual (PL) 405/2016 e propor ações para ampliar as boas práticas na agricultura. A proposta foi alinhavada na última terça-feira, em uma reunião entre representantes do sindicato aeroagrícola e o deputado estadual Afonso Lobato (PV), autor do PL – que prevê a proibição da pulverização aérea no Estado.

A reunião foi na Assembleia Legislativa paulista e a comitiva aeroagrícola também visitou os deputados Orlando Bolçone (PSB) e Sebastião Santos (PRB), para buscar apoio em ações para combater mitos contra o setor. O Sindag foi representado pelos diretores Thiago Magalhães Silva e Jorge Humberto Morato de Toledo, além do diretor-executivo Gabriel Colle e do empresário Rodrigo Fernandes (Imagem Aviação Agrícola). O grupo estava acompanhado ainda do jornalista Cláudio Correa.

DIÁLOGO

O PL 405/16 já foi tema de audiências públicas promovidas pela casa e diversos encontros com autoridades para tratar do tema. O Sindag tem se manifestado desde o início contra a ideia, explicando seu contrassenso do ponto de vista técnico ou mesmo ambiental – já que tiraria de cena justamente a única ferramenta de pulverização com regulamentação própria e com pessoal mais qualificado, além de sua alta tecnologia.

Além disso, outras entidades do agronegócio têm se mobilizado para conscientizar os parlamentares da importância do setor aeroagrícola para o Estado e sobre a segurança da ferramenta. Com isso, o autor da proposta abriu diálogo, que segue, junto com outras entidades.