Imprensa

Sindag define objetivos estratégicos e ações até 2022

/ /

   Trinta e quatro ações para serem executadas em oito objetivos estratégicos: Articulação, Associativismo, Governança, Pesquisa e Inovação, Promoção, Qualificação, Regulação e Serviços. Esse foi, em sínteses, o resultado da reunião de diretoria do Sindag para o planejamento estratégico da entidade para os próximos três anos. O encontro ocorreu na última quinta e sexta-feira (dias 27 e 28) em Campinas/SP e teve a presença também de empresários aeroagrícolas de diversos Estados.

   Para o presidente Júlio Kämpf, foi um momento importante para elevar ainda mais o profissionalismo da entidade. “O Sindag, em suas relações com os associados e parceiros, e os próprios associados em si têm uma postura muito mais avançada do que tempos atrás, no sentido de entender e projetar cenários para a economia e a própria conjuntura política. E isso está se refletindo positivamente em uma organização crescente”, avalia.

   Tanto que a entidade aeroagrícola dessa vez contou com a ajuda do consultor empresarial Osmar Vincentin, de Florianópolis – que por 17 anos foi responsável pelo planejamento da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc), além de ter atuado também no exterior (há 20 anos trabalha com entidades empresariais). Segundo ele, o grupo mostrou ter um grande conhecimento do movimento organizado em torno do setor e demonstrou uma sinergia muito forte.

METODOLOGIA

   “Faltava mesmo era alinhar o por onde e como caminhar, o que veio no momento certo. Fizemos a revisão da visão e missão da entidade e desdobramos os objetivos, alguns já para 2019 e outros até 2022”, ressalta Vincentin. Segundo o consultor, ampliou-se a perspectiva do setor. “Esse foi o grande ponto do encontro”.

   Para o diretor Thiago Magalhães, a metodologia empregada foi um diferencial importante. “Foi muito positiva a iniciativa da Diretoria-Executiva de trazer um de fora através de um consultor. O trabalho foi envolvente e as coisas fluíram melhor.” Ele também assinala o fator representatividade: “Além da diretoria, tivemos empresários de mais Estados (do que os presentes da diretoria) e inclusive uma empresária (do Tocantins), para termos visões de todo o País e também feminina.” Outro ponto ressaltado pelo diretor é a definição também de prazos e papeis. “Foi acertado quem coordena cada projeto, como e até quando”, conclui.