Imprensa

Sindag e MP/RS fecham acordo sobre operações no Banhado Grande

/ /

Uma reunião na sede do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP/RS) na última quarta-feira (2) selou o acordo entre os promotores e o Sindag permitindo operações aeroagrícola na na Área de Proteção Ambiental (APA) do Banhado Grande na safra 2019/2020. O setor aeroagrícola foi representado no encontro pelo diretor-executivo do Sindag, Gabriel Colle, e pelo empresário Gelson Solon Fernandes, da empresa Fersol Aviação Agrícola.

Reunião foi na sede do Ministério Público, na capital gaúcha

O Banhado Grande abrange os municípios gaúchos de Gravataí, Viamão, Santo Antônio da Patrulha e Glorinha. A área tem há vários anos culturas de arroz estabelecidas em seu território (o que é perfeitamente legal, desde que garantida a sustentabilidade ambiental da área). Porém, em 2015 o MP/RS intimou o Estado para que elaborasse o Plano de Manejo na área – uma lacuna em aberto desde a criação da APA em 1998.

A ação chegou a suspender das pulverizações nas lavouras de arroz dentro da área, que depois foram liberadas em caráter precário até outubro deste ano. Com sua continuidade dependendo do acordo fechado na quarta, onde o setor aeroagrícola se comprometeu a prestar uma série de informações sobre as empresas e operações que forem realizadas na região. O que, segundo o diretor Colle, “não vai representar dificuldade, já que está tudo dentro do princípio de transparência seguido pela entidade.” Além de previsto na legislação do setor, que já prevê desde 2008 a elaboração de relatórios detalhados de cada operação.