Imprensa

Sindag participa de encontro com ministra da agricultura sobre a estiagem no RS

/ /

Sindicato aeroagrícola participou da elaboração de um documento com oito demandas para amenizar prejuízos, como uma quebra de safra estimada em 32,3% na soja e 26,3% no milho

O Ministério da Agricultura deve enviar nas próximas semanas peritos ao Rio Grande do Sul, para agilizar as vistorias de perdas com a estiagem que assola o Estado. Essa foi uma das medidas anunciadas na última quarta-feira (11), em Brasília, pela ministra Tereza Cristina, após uma reunião com representantes do setor produtivo gaúcho. O Sindag foi representado no encontro pelo assessor parlamentar Pietro Rubin e o grupo entregou um documento com a indicação de oito medidas para minimizar os danos da estiagem.

O encontro teve também a presença de parlamentares federais e estaduais, além do próprio governador gaúcho, Eduardo Leite. O Sindag havia participado no dia anterior da reunião para a finalização do documento de demandas, representado pelo secretário executivo Júnior Oliveira. O encontro havia ocorrido na sede da Federação da Agricultura no Estado (Farsul).

Clique AQUI para conferir o documento com as oito medidas propostas pelas entidades 

A ministra ressaltou estar ciente da situação do Estado e destacou que demandas deverão ser atendidas em tempos diferentes. “Há coisas que poderão ser encaminhadas imediatamente e outras que precisam de decisão da economia, do Banco Central, do BNDES, dos bancos que financiam, das cooperativas de crédito.” Uma das demandas mais importantes dos produtores, a renegociação de dívidas de custeio, é um dos pedidos que devem ser estudados.

Segundo dados divulgados na quarta-feira (11) pela Emater do Rio Grande do Sul, a soja acumula perda de 32,3% (de 19,7 milhões de toneladas para 13,3 mi de toneladas) e o milho de 26,3% (de 5,9 mi para 4,4 mi de toneladas), no comparativo com a previsão inicial para a safra.