Imprensa

Sindag tem audiência com Maggi e pede maior aproximação do Mapa com o setor

/ /

O Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) deve elaborar um documento de apoio ao setor aeroagrícola, esclarecendo que a aviação agrícola já é regulada por legislação federal, que inclusive permite sua ampla fiscalização. A promessa do ministro Blairo Maggi foi feita ontem ao presidente do Sindag, Júlio Augusto Kämpf, em uma audiência ocorrida pela manhã, no gabinete de Maggi, em Brasília. O encontro foi agendado pelo deputado federal Jerônimo Goergen (PP/RS) e Kämpf estava acompanhado pelo diretor-executivo do Sindag, Gabriel Colle, e pelo assessor parlamentar do sindicato, José Cordeiro de Araújo.

O objetivo do documento é principalmente esclarecer autoridades em Estados e municípios sobre os caminhos para fiscalizar o setor e evitar o surgimento de projetos de lei sobrepondo competências e, pior, criando regras sem base técnica e estruturadas em mitos. A conversa serviu também para chamar a atenção do Ministério para a necessidade de maior aproximação com o setor aeroagrícola, não só como órgão regulador, mas também para o fomento da atividade, importante que a produtividade das principais culturas do agronegócio brasileiro.

Nesse sentido, Maggi também disse à liderança aeroagrícola que o Mapa deve elaborar uma estratégia para dar maior representatividade à aviação agrícola. Tanto nas estruturas de fiscalização quanto nas ações de fomento. Nesse sentido, a liderança aeroagrícola também reforçou ao ministro o pedido para que o Sindag passe a integrar a Câmara Setorial de Mecanização. O pedido já havia sido formalizado pelo sindicato e deve ser avaliado na próxima reunião do grupo, marcada para 4 de dezembro.