Imprensa

Sindag tem encontro em Buenos Aires, com entidades aeroagrícolas do Uruguai e Argentina

/ /

Reunião do Comitê Mercosul e Latino-Americano de Aviação Agrícola será nessa segunda, durante todo o dia, na sede do Ministério da Agricultura argentino

Representantes do Sindag, da Federação Argentina de Câmaras Agroaéreas (Fearca) e da Associação Nacional de Empresas Aeroagrícolas Privadas do Uruguai (Anepa) têm encontro nessa segunda-feira (9) em Buenos Aires. A reunião do Comitê Mercosul e Latino-Americano de Aviação Agrícola será das 9 às 17 horas, com objetivo de alinhavar uma linha de ação comum entre as três entidades, com foco em articulação política e comunicação com a sociedade. A programação será no prédio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina (Avenida Paseo Colon, 922).

O sindicato aeroagrícola brasileiro estará representado pelo presidente Thiago Magalhães (que atualmente também coordena o Comitê Mercosul) e pelo secretário executivo Júnior Oliveira. A agenda do dia terá início com uma apresentação das políticas do Ministério em torno do setor aeroagrícola no país e seguem com uma apresentação da Rede de Boas Práticas Agrícolas (que abrangem o Ministério e diversas entidades do setor primário argentino).

Em seguida, cada uma das três entidades aeroagrícolas apresentará suas ações e projetos, além de dados sobre o setor (cenários, regulação e reguladores) em cada país. Os trabalhos da manhã terminam com um balanço dos desafios de cada entidade. Já a tarde será para construir propostas de comunicação e definição de uma linha de ação comum para as três entidades.

Além de possíveis ajustes e avaliações pontuais nos próximos meses, de antemão o balanço da agenda comum definida nessa segunda será um dos itens principais na pauta do próximo Congresso da Aviação Agrícola brasileiro, marcado para 28 a 30 de julho do ano que vem, em Sertãozinho/SP. Isso porque o encontro 2020 será Mercosul e Latino-Americano, segundo o revezamento anual existente entre Argentina, Uruguai (que sediou em 2019) e Brasil.