Imprensa

Sociedade Rural do Paraná divulga nota de apoio à aviação agrícola

/ /

A Sociedade Rural do Paraná (SRP) divulgou ontem (dia 4) uma Nota de Apoio às Empresas de Aviação Agrícola, pelas interdições de aeronaves feitas de maneira arbitrárias no Estado, durante a Operação Deriva II, que abrangeu também o MT e o MS. A entidade refere-se aos casos de empresas autuadas pelo Ibama por não terem licença estadual, mesmo tendo apresentado aos fiscais federais documento do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) declarando isenção da licença do Estado para a atividade (que é regulada pelo Ministério da Agricultura).

Segundo a Nota, a entidade “encontra-se consternada com as interdições que entende serem arbitrárias realizadas pelo poder público, que tiraram de atividade empresas idôneas, desguarnecendo a agricultura paranaense e fulminando um de seus maiores aliados.” O documento também ressalta que a aviação é indispensável no modelo moderno de agricultura de precisão, onde se busca a otimização dos recursos, propiciando uma maior produção com o menor impacto ao meio ambiente.

A operação Deriva integra uma série de ações semelhantes desencadeadas nos Estados com forças-tarefas encabeçadas pelo Ministério Público Federal e do Trabalho. Apesar de apoiar, o Sindag manifestou preocupação com a falta de entendimento dos órgãos na sobreposição de competências, gerando casos como o das interdições ocorridas no Paraná – onde inclusive as empresas entraram com recurso na Justiça e conseguiram uma liminar para voltar a operar.

Clique AQUI para ver a nota na íntegra