Colunas

A sucessão familiar como diferencial

Ano após ano muitas são as inovações tecnológicas que assolam nosso cotidiano. Sempre que achamos que estamos com a tecnologia mais moderna em nosso negócio, chega outra e toma frente, nos deixando mais uma vez atrás desta novidade.

Também relacionado com a tecnologia está o tema sucessão familiar, visto que cada vez mais temos um “conflito” de gerações dentro das empresas. É comum encontrar 2 ou até 3 gerações na administração dos empreendimentos. Isso ocorre em função que nossa expectativa de vida aumentou, caminhando para próximo dos 80 anos nas próximas décadas. Com isso, avós, filhos e netos encontram-se na gestão do negócio, o que nem sempre é tarefa fácil de ocorrer da forma tranquila.

Planejar a sucessão familiar é um grande diferencial para as empresas duradouras, aquelas que irão perpassar muitas décadas e quem sabe um dia tornar-se uma empresa secular. Para que isso ocorra, é necessário que o proprietário faça a “passagem do bastão” para a próxima geração o quanto antes, para que possa acompanhar e orientar a sequência das atividades. É muito importante que ele tenha em mente, que nem sempre o seu sucessor irá administrar da mesma forma que ele sempre administrou. Um dos motivos que fará com que as coisas mudem é a disponibilidade de tecnologia, que é um dos fatores determinantes para a continuidade das empresas.

Pensar no futuro nem sempre é fácil, porém o quanto antes isso for feito, aumentam-se as probabilidades desta empresa permanecer por pelo menos mais uma geração da família.