Colunas

Trabalho em equipe

É realmente importante o trabalho em equipe? No setor de aviação agrícola podemos afirmar que sim. E não é difícil entender os motivos.

Uma aplicação aérea envolve o trabalho de vários profissionais. Além do piloto agrícola, um técnico agrícola com formação em Executor em Aviação Agrícola é exigido pela legislação. Além deles, agrônomo, coordenador de operações, mecânicos, gestor de segurança e outras pessoas fazem parte da estrutura de uma empresa de aviação agrícola.

O entendimento da importância de cada um, e das relações entre eles, é fundamental para que as aplicações aéreas sejam eficazes, seguras e rentáveis. Funciona como uma corrente, que deve ter todos os elos igualmente fortes. O elo mais frágil causa o rompimento de toda a corrente, e leva ao insucesso. O profissional menos qualificado ou menos motivado pode ser a causa do fracasso da equipe, e do insucesso da empresa.

Cabe ao gestor da empresa buscar o equilíbrio entre profissionais mais experientes e outros novatos, a fim de assegurar a renovação da equipe com o passar das safras. Manter o moral do “time”, a motivação de cada pessoa, é fundamental para que o grupo siga coeso.

Mais importante que os cursos de habilitação do início de carreiras, é a realização de treinamentos freqüentes e contínuos, para atualização de todos os profissionais.

Agrupar duplas piloto-técnico com afinidades pessoais e profissionais é um desafio que traz significativos ganhos de produtividade e harmonia no trabalho.

Ficar atento à relação com os clientes é imprescindível para a manutenção do mercado. Quem fica frente a frente com o cliente em cada aplicação são os profissionais de campo das empresas; eles são a “cara da empresa”. É importante que estejam orientados a como proceder nas diversas situações que surgem durante a safra.

Trabalhando com consultoria em tecnologia de aplicação aérea por 20 anos, encontrei equipes muito coesas, capacitadas e motivadas. São “cases” de empresas vencedoras, que conseguem passar por safras melhores e outras não tão boas, e seguir em frente.

Piloto, valorize seu técnico executor e seus auxiliares de pista. Eles são valiosos para sua atividade. Técnicos e auxiliares, apóiem o piloto com o qual trabalham, ele conta com vocês.

Sejam elos fortes da corrente, e tenham boas safras.