Imprensa

Transparência e vantagens do setor aeroagrícola em encontro com Sindag, fiscais e usineiros

/ /

    As exigências sobre a aviação agrícola, as vantagens competitivas do setor e o trabalho de transparência e qualificação feito pelo Sindag em todo o País estiveram entre as apresentações no encontro ocorrido na última semana com representantes de usinas de cana-de-açúcar do Mato Grosso do Sul. A reunião foi na terça-feira (dia 13) na Associação dos Produtores de Bioenergia do Estado (Biosul) e o sindicato aeroagrícola – que promoveu o encontro – foi representado pelo secretário executivo Júnior Oliveira.

    Também participaram o presidente do Crea/MS, Dirson Artur Freitag; o superintendente do Ministério da Agricultura no Estado, Celso de Souza Martins, com o chefe local do Serviço de Sanidade Vegetal do órgão, Ricardo Hilman, e o fiscal da Agência Estadual de Defesa Sanitária e Animal (Iagro), Felipe Porto Carreiro. Cada um apresentou aos representantes de usinas o que cada órgão fiscaliza nas empresas aeroagrícolas, destacando também as obrigações dos produtores.

    Já a palestra de Oliveira abrangeu ainda o apoio a iniciativas como o programa Certificação Aeroagrícola Sustentável (CAS) e o acompanhamento da entidade às fiscalizações ocorridas no Sul e Centro-Oeste do País pelas operações Demeter e Deriva. O representante do sindicato aeroagrícola destacou o número altamente decrescente de autuações ocorridas nas fiscalizações entre 2016 e 2017, trabalho justamente da qualificação do setor.

    O trabalho do Sindag vem sendo reconhecido no MS pelo próprio setor de bioenergia, onde as usinas estão cada vez mais optando por contratar empresas de aviação agrícola filiadas ao sindicato e que tenham certificação do CAS.

VISITAS
    No dia seguinte ao encontro da Biosul, Oliveira visitou a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e as outras entidades que haviam participado da reunião de terça. O objetivo foi reforçar e preparar os próximos passos em uma parceria alinhavada no último mês, para troca de informações sobre cadastro de apicultores, áreas de lavouras e locais de atuação da aviação agrícola. Isso para em seguida se elaborar um plano de ação consistente para convivência entre apicultura e agricultura, garantindo um manejo que dê segurança às abelhas.

Encontro reuniu diversas entidades na Biosul

Reunião na Famasul

Visita ao Iagro