Brigada da Aerotex realizou 609 lançamentos contra incêndios em agosto

Balanço divulgado pela empresa representa um crescimento acima de 100% de chamados, em relação ao mesmo mês de 2019, atribuído à percepção da eficiência da aviação contra as chamas

 

A Brigada de Incêndios da Aerotex fechou agosto tendo realizado 609 lançamentos de água contra focos de incêndios em lavouras e áreas de vegetação, totalizando 136 horas voadas. O balanço foi divulgado esta manhã, pela empresa. Os números representam mais do que o dobro dos acionamentos do mesmo mês no ano passado. “Só em horas voadas, tivemos 60 em agosto de 2019”, explica o sócio-gerente da empresa, Ruy Alberto (Beto) Textor. Com base em Rio Verde, a Aerotex Aviação Agrícola atende todo o sudoeste goiano com sua Brigada de Incêndio.

No entanto, Textor esclarece que o número de atendimentos este ano não significa que os focos de incêndio cresceram na mesma proporção. O que ocorre, segundo ele, é a maior aposta no avião, pela percepção de sua eficiência. “Outro detalhe é que os acionamentos este ano estão ocorrendo no início dos focos, o que tem tornado as operações ainda mais eficientes”, assinala o empresário.

Além do atendimento rápido no momento do acionamento, a cada atendimento são deslocados imediatamente no mínimo dois aviões. Que depois são complementados com até mais duas aeronaves, conforme a necessidade. Para completar, a Aerotex passou a operar este ano com o uso de retardante de chamas, que tornam o combate aos focos de três a cinco vezes mais eficientes. Trata-se de produto à base de fertilizante foliar, que é biodegradável e autorizado pelo Ministério da Agricultura.

Em julho, a Brigada de Incêndio da Aerotex havia realizado 56 lançamentos contra chamas, com 17 horas de voo em nove atendimentos. A prontidão contra o fogo ainda segue até o final de setembro, cobrindo os três meses da temporada de incêndios no Centro Oeste. Este é o terceiro ano de operação da Brigada de Incêndio da Aerotex.

Atuação contra chamas abrange lavouras…

…e áreas de preservação em fazendas do sudoeste de Goiás

AÇÕES SOCIAIS

O projeto tem ainda a parceria do Sindicato Rural de Rio Verde e do Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás. Pelo sistema da Aerotex, os produtores que aderem ao programa pagam a prontidão dos pilotos e do profissional de apoio em solo. E, quem aciona o serviço, paga as horas voadas dos aviões. Além disso, 30% do valor arrecadado pela Brigada é direcionada para entidades filantrópicas de Rio Verde (o resto para os custos operacionais, como, por exemplo, despesas com pessoal de plantão e combustível das aeronaves).

Com isso, a empresa doou em 2018 R$ 45 mil ao Hospital do Câncer de Rio Verde (que ajudaram na construção de sua a UTI). No ano passado ano passado, foram R$ 158.469,00 reais divididos entre a Associação Beneficente Auta de Souza (Abas), Associação Beneficente André Luiz – Lar dos Vovôs, Escolas Dunga de Ensino Especial e Bom Pastor e Casa de Recuperação de Rio Verde, além da Patrulha Rural da Polícia Militar e da Polícia Rodoviária Estadual.

Vale lembrar que em seu primeiro ano a Brigada atuou por apenas um mês e, a partir de 2019, passou a cobrir toda a temporada de incêndios. Assim, em 2018 as operações contra chamas somaram 44 horas voadas, com 220 lançamentos que somaram 132 mil litros de água. Já no ano passado a Brigada Aerotex teve 220 horas de voo, com 1050 lançamentos somando 630 mil litros de água no combate às chamas.

Comments

wonderful comments!