CNA a Sindag discutem cenários e estratégias pela valorização do setor

Alinhar informações a respeito de cenários e estratégias de valorização da aviação agrícola e da produção primária do País, além de consolidar ações para garantir a segurança jurídica para empresários e produtores nas atividades produtivas. Esses foram os temas na pauta da videoconferência entre representantes do Sindag e da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A reunião via web foi à tarde e contou com a participação do assessor jurídico Rodrigo Kaufmann. Pelo sindicato aeroagrícola, participaram o secretário executivo Júnior Oliveira e os assessores jurídico, Ricardo Vollbrecht, e de documentação, Cléria Mossmann.

Oliveira fez uma apresentação sobre os números do setor aeroagrícola, como dados atuais e crescimento da frota e as ações de melhoria contínua promovidas pelo Sindag junto às associadas. Entre as informações repassadas à CNA, o secretário executivo também abordou as ações de transparência e aproximação com a sociedade e pontuou os principais mitos em torno da ferramenta aérea – causados invariavelmente pela falta de informações sobre a atividade e, não raro, sobre o uso político dessa desinformação. Em muitos aspectos, situações comuns também à produção agrícola como um todo no País.

“Debatemos diversos temas nesse cenário, em uma hora e meia da reunião. A aviação agrícola atua em 17 tipos de culturas importantes para o País, desde a soja até a cana-de-açúcar, passando pelo milho e até nas lavouras de girassol. Foi uma conversa importante para alinharmos ações de promoção e defesa do agro”, assinala Oliveira.

Via web: reunião de uma hora e meia teve também apresentação sobre a abrangência e ações do setor aeroagrícola 

Comments

wonderful comments!