Pilotos agrícolas devem ganhar plano de carreira, cargos e salários

Novidade foi incluída na convenção coletiva da categoria, definida nesta terça-feira entre Sindag e SNA, e terá grupo até novembro

O Sindag finalizou nessa terça-feira (29) as negociações com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) sobre a Convenção Coletiva 2020/2021 para os pilotos agrícolas. Pelo acordo, os pilotos terão um aumento de 2,94% em seu salário base. Isso valendo a partir de 1º de setembro. A novidade este ano na discussão entre Sindag e SNA é a proposta de uma comissão entre as duas entidades para elaborar um plano de carreira, cargos e salários para os pilotos agrícolas. O grupo deve ser formado até novembro, com calendário de reuniões sobre o tema.

Além do rendimento base, profissionais recebem participação no faturamento da aeronave

Além da remuneração base, cada piloto agrícola ainda recebe 30% sobre o salário, a título de adicional de periculosidade. Os profissionais têm direito ainda à participação nos resultados da empresa – 15,5% do faturamento da aeronave pilotada por ele. Nesse caso, deduzidos o valores pagos de salário e periculosidade.

Com o acordo com o SNA, o sindicato das empresas aeroagrícolas termina a rodada de convenções deste ano. Os encontros tiveram acordos também com os sindicatos dos Trabalhadores nas Empresas de Pequeno Porte (Sinaero) e dos Técnicos Agrícolas de Nível Médio do RS (Sintargs). Estes abrangem respectivamente, pessoal administrativo e de manutenção das empresas de todo o País e técnicos agrícolas que atuam em empresas gaúchas.   

Todas as convenções coletivas podem ser conferidas clicando AQUI.

Comments

wonderful comments!