Imprensa

Sindag envia ofício a governadores propondo suspensão do custo de licenças

/ /

Objetivo é ajudar a aliviar as contas em época de dólar em alta e queda de faturamento pelo efeito dominó da crise do novo coronavírus

O Sindag enviou nesta semana correspondência aos governadores propondo a suspensão, até o final do ano, dos custos de licenças das empresas aeroagrícolas nos Estados. O pedido abrange os registros iniciais e renovações junto aos órgãos ambientais e de defesa sanitária e vegetal. Conforme o presidente Thiago Magalhães Silva, o objetivo é aliviar as contas e ajudar a garantir a sobrevivência das empresas aeroagrícolas nessa época de dólar em alta, queda de faturamento e até inadimplência de clientes – pelo efeito dominó do novo coronavírus no setor produtivo.

Ele lembra que pelo menos 30 empresas associadas ao Sindag possuem financiamento de aeronave atrelado ao dólar. “O que significou um salto de mais de 25% em apenas 30 dias no preço das parcelas, pela desvalorização do real. Isso nem de longe era possível de se prever quando os contratos foram assinados”, explica Magalhães.

Documento enviado esta semana lembra também o papel do setor no combate ao coronavírus

O dirigente também ressalta no ofício que os operadores estão tendo dificuldades em conseguir peças para manutenção de aviões, helicópteros e drones, devido ao fechamento de aeroportos. O que reduz a capacidade de atender os clientes. Isso em plena safra de lavouras importantes para as exportações, que agora se tornaram ainda mais importantes para render divisas ao Brasil.

“Sem esquecer que a aviação é essencial também para a produtividade em culturas importantes para os esforços de combate ao novo coronavírus (Covid-19). Caso da cana-de açúcar, que gera o álcool em gel, medicamentos, vacinas e materiais de limpeza para hospitais e residências”, reforça Magalhães. O presidente do Sindag lembrou ainda aos governadores que a ajuda dos Estados seria um complemento importante às medidas anunciadas pelo governo federal, como a suspensão até junho de obrigações de fiscais com o Simples Nacional e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

[fbcomments]