Quinta-feira teve agenda do Sindag no Ministério da Economia e SAC

Presidente Thiago Magalhães e o tesoureiro Francisco Dias da Silva conversaram nos órgãos sobre demandas do setor e tiveram encontro com o senador Luis Carlos Heinze  

O presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), Thiago Magalhães Silva, esteve nessa quarta-feira (29) no Ministério da Economia propondo a inclusão das empresas de aviação agrícola em uma possível medida do governo para permitir a venda direta de etanol das usinas para postos de combustíveis. A intenção e possibilitar que os operadores com aeronaves movidas a biocombustível também possam fazer suas compras a granel diretamente das usinas. A conversa fez parte de uma agenda que incluiu ainda reunião na Secretaria de Aviação Civil (SAC) e uma conversa com o senador Luis Carlos Heinze (PP/RS)

Magalhães estava acompanhado do tesoureiro do Sindag, Francisco Dias da Silva, e, no Ministério, os dois conversaram com o diretor de Desburocratização da Secretaria Geral de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Geanluca Lorenzon. “Explicamos que as empresas aeroagrícolas também compram grande quantidade de combustível e que a medida daria um alívio considerável no custo operacional a frota a etanol”, ressalta o presidente. A estimativa do Sindag é de que a economia poderia ficar entre 30 e 60 centavos por litro. “Mas muita gente desconhece que uma parte significativa da frota aeroagrícola brasileira (que é a segunda maior do mundo) é movida a etanol”, completa Magalhães.

APROXIMAÇÕES

Na SAC, os dirigentes aeroagrícolas integraram uma comitiva da Associação de Proprietários e Pilotos de Aeronaves (AOPA Brasil). O grupo estava acompanhado do senador heinze e o foco ali foi buscar aproximação com os novos diretores da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Ricardo Catanant e Thiago Caldeira. Na reunião foi também com o titular da Secretaria, Ronei Saggioro Glanzmann e a comitiva foi encabeçada pelo presidente da AOPA Brasil, Humberto Branco – acompanhado do diretor de Segurança Operacional da entidade, Miguel Angelo Rodeguero. Conforme Magalhães, com o quadro completo e diretores desde o último dia 22, a expectativa do Sindag é dar agilidade às demandas da agenda positiva de sindicato com a Agência.

Após o encontro na SAC, o presidente e o diretor do Sindag aproveitaram o almoço com Heinze para conversar sobre o encontro de formação de gestores, que o Sindag deve promover ainda este ano na capital federal. Acompanhados dos assessores parlamentares do Sindag, Pietro Rubin e Napoleão Salles, os dois falaram sobre a possibilidade de se utilizar algum auditório dentro do próprio Congresso Nacional e aproveitar a ocasião para os empresários que ainda não visitaram as duas casas do Legislativo conhecerem seu funcionamento. A ideia é reunir cerca de 50 empresários aeroagrícolas no encontro, ainda sem data definida.

SAC/Anac – empresários buscaram aproximação como novos diretores para completar a pauta com a agência reguladora

Comments

wonderful comments!